o livro é seu. eu te dedico.
"Leia e veja que a vida não é uma coisa; e nem outra…E sim as duas coisas ao mesmo tempo agora…
AbraçosJP 21.06.08” 


>Grande Sertão: Veredas . João Guimarães Rosa
>Enviada por Anaelisa (coleção particular)
>Ela conta: Conversas em torno de objetivos de vida, do quanto viagens nos mudam e nos transformam fez com que eu ganhasse “Grande Sertão Veredas”. E foi nessa ocasião que conheci João.
Voltando de ônibus do Rio de Janeiro, após ter mergulhado muito nos mares cariocas e, por consequência, com dor de ouvido.
O remédio para a cura da dor não foi bem recebido pelo estômago e Anaelisa voltou de viagem ao lado de João que não a conhecia, mas que se preocupou muito com a menina que vomitava e conversava com ele, ao mesmo tempo. Era aniversário do João.
Que passou a noite em claro preocupado com alguém que não conhecia, mas que até hoje é seu amigo. 

"Leia e veja
que a vida não é
uma coisa; e nem outra…
E sim as duas coisas
ao mesmo tempo agora…

Abraços
JP 
21.06.08” 



>Grande Sertão: Veredas . João Guimarães Rosa

>Enviada por Anaelisa (coleção particular)

>Ela conta: Conversas em torno de objetivos de vida, do quanto viagens nos mudam e nos transformam fez com que eu ganhasse “Grande Sertão Veredas”. E foi nessa ocasião que conheci João.

Voltando de ônibus do Rio de Janeiro, após ter mergulhado muito nos mares cariocas e, por consequência, com dor de ouvido.

O remédio para a cura da dor não foi bem recebido pelo estômago e Anaelisa voltou de viagem ao lado de João que não a conhecia, mas que se preocupou muito com a menina que vomitava e conversava com ele, ao mesmo tempo. Era aniversário do João.

Que passou a noite em claro preocupado com alguém que não conhecia, mas que até hoje é seu amigo. 

"Dedico este livro a Balu, que hoje descansa no barro, juntamente com outros grandes homens que já perdi.Meu caçador-de-carambolas, capitão da serra de alma azul.
Este livro me fez lembrar dos tempos em que eu ainda sabia falar a língua dos peixes,e ouvia conselhos de passarinhos. Sagrado barro que hoje é sua cama. O valor deste barro eu nunca esqueci.Jacareí, 2013”

>Sagarana . Guimarães Rosa
>Enviada por Mariana Albuquerque ( coleção particular )
>Ela conta: Balu, era o apelido do meu falecido pai, que um dia foi um pequeno criador de gado na região de São Francisco Xavier. Uma fazenda humilde, mas carinhosa, onde tive a melhor infância que alguém poderia ter.

"Dedico este livro a Balu,
que hoje descansa no barro,
juntamente com outros
grandes homens que já
perdi.

Meu caçador-de-carambolas,
capitão da serra de
alma azul.

Este livro me fez lembrar
dos tempos em que eu
ainda sabia falar a língua
dos peixes,
e ouvia conselhos
de passarinhos.

Sagrado barro que hoje é sua
cama. O valor deste barro eu
nunca esqueci.


Jacareí, 2013”



>Sagarana . Guimarães Rosa

>Enviada por Mariana Albuquerque ( coleção particular )

>Ela conta: Balu, era o apelido do meu falecido pai, que um dia foi um pequeno criador de gado na região de São Francisco Xavier.
Uma fazenda humilde, mas carinhosa, onde tive a melhor infância que alguém poderia ter.



"Lembrança do início esse é o mimo que remete ao  começo, quando peguei esse  livro na biblioteca para que estudasse  para o vestibular.  Hoje, ao ver você graduada,  morro de orgulho de tudo. Parabéns e boa sorte. Seu noivo, Jean Filipe 12/12/11”
>Manuelzão e Miguilim . João Guimarães Rosa
>Enviada por Mary Sathler (coleção particular)
>Ela conta: Depois de muitas dúvidas e indecisões, escolhi que iria prestar o vestibular para o curso de Letras. Dentre as leituras obrigatórias para o vestibular, estava o poema “Uma estória de amor” presente no livro “Manuelzão e Miguilim”. Guimarães Rosa sempre marcou a minha graduação e a minha vida de forma muito única e especial. Então, poucas horas antes da minha colação de grau, ganhei esse livro do noivo. Acredito que somente ele conseguiria resgatar a importância desse escritor e desse livro para me presentear de forma tão delicada em um dia tão bonito.

"Lembrança do início
esse é o mimo que remete ao
começo, quando peguei esse
livro na biblioteca para que estudasse
para o vestibular.
Hoje, ao ver você graduada,
morro de orgulho de tudo.

Parabéns e
boa sorte.


Seu noivo,

Jean Filipe
12/12/11”


>Manuelzão e Miguilim . João Guimarães Rosa

>Enviada por Mary Sathler (coleção particular)

>Ela conta: Depois de muitas dúvidas e indecisões, escolhi que iria prestar o vestibular para o curso de Letras. Dentre as leituras obrigatórias para o vestibular, estava o poema “Uma estória de amor” presente no livro “Manuelzão e Miguilim”. Guimarães Rosa sempre marcou a minha graduação e a minha vida de forma muito única e especial. Então, poucas horas antes da minha colação de grau, ganhei esse livro do noivo. Acredito que somente ele conseguiria resgatar a importância desse escritor e desse livro para me presentear de forma tão delicada em um dia tão bonito.



" ‘Sertão é do tamanho do mundo…’
Que nada, do tamanho do mundo é o coração daqueles quesabem o real significado da palavra acolher.
Plantar, esperar… colher…O sabor do prato, a beleza do canto,o cheiro do ar…
Obrigada amigos por nos despertar os sentidos.
O ‘Grande Sertão’, aquele, lá do morro,esse sim, é semlimites.
Abraços,Jack e Marianafev/2010” 
>Grande Sertão: Veredas . Guimarães Rosa
>Enviada por Sirlene Gonçalves (coleção particular)
>Ela conta: “Ganhei o livro de minha querida amiga Jack, depois que ela e sua família visitaram nosso sítio, o Grande Sertão (que recebeu esse nome em homenagem à obra de Guimarães Rosa). Junto com esse exemplar, ela também nos deu um álbum de fotos que tirou durante sua estadia. Foi um presente cheio de sensibilidade e delicadeza.”

" ‘Sertão é do tamanho do mundo…’

Que nada, do tamanho do mundo
é o coração daqueles que
sabem o real significado da
palavra acolher.

Plantar, esperar… colher…
O sabor do prato, a beleza do canto,
o cheiro do ar…

Obrigada amigos por nos
despertar os sentidos.

O ‘Grande Sertão’, aquele,
lá do morro,
esse sim, é sem
limites.

Abraços,
Jack e Mariana
fev/2010”
 

>Grande Sertão: Veredas . Guimarães Rosa

>Enviada por Sirlene Gonçalves (coleção particular)

>Ela conta: “Ganhei o livro de minha querida amiga Jack, depois que ela e sua família visitaram nosso sítio, o Grande Sertão (que recebeu esse nome em homenagem à obra de Guimarães Rosa). Junto com esse exemplar, ela também nos deu um álbum de fotos que tirou durante sua estadia. Foi um presente cheio de sensibilidade e delicadeza.”

"Para meu grande amor,um grande livro!Beijos,FernandaDezembro/2006”
>O Grande Sertão: Veredas . João Guimarães Rosa
>Enviada por Fernanda Castro (coleção particular)
>Ela conta que este é o exemplar 09.090 da tiragem limitada de 10.000 cópias da edição comemorativa dos 50 anos do livro.  

"Para meu grande amor,
um grande livro!
Beijos,
Fernanda
Dezembro/2006”

>O Grande Sertão: Veredas . João Guimarães Rosa

>Enviada por Fernanda Castro (coleção particular)

>Ela conta que este é o exemplar 09.090 da tiragem limitada de 10.000 cópias da edição comemorativa dos 50 anos do livro.