o livro é seu. eu te dedico.
"Jú
Esta lembrança servirá para que daqui algum tempo você lembre esse dia, pois fez parte da nossa vida. Foi o primeiro ano que passamos juntos e que tanto teremos a recordar…
Do teu Amor
Lize
29.10.73”
>Enterrem meu Coração na Curva do Rio . Dee Brown
>Enviada por Márcia Landerdahl Maggioni (livro da mãe . coleção particular)
>Ela conta: este foi o primeiro livro que meu pai (Mario Luiz, de apelido Lize) deu à minha mãe, em comemoração ao primeiro aniversário de namoro deles. Minha mãe sempre gostou de ler e meu pai quis marcar o 1º ano de namoro com este presente. O melhor da história é que este presente completou 40 anos no mês de outubro de 2013! Hoje eles têm 41 anos de namoro e 37 anos de casados.

"Jú

Esta lembrança servirá para que
daqui algum tempo você lembre esse
dia, pois fez parte da nossa vida. Foi o
primeiro ano que passamos juntos e que
tanto teremos a recordar…

Do teu Amor

Lize

29.10.73”



>Enterrem meu Coração na Curva do Rio . Dee Brown

>Enviada por Márcia Landerdahl Maggioni (livro da mãe . coleção particular)

>Ela conta: este foi o primeiro livro que meu pai (Mario Luiz, de apelido Lize) deu à minha mãe, em comemoração ao primeiro aniversário de namoro deles. Minha mãe sempre gostou de ler e meu pai quis marcar o 1º ano de namoro com este presente. O melhor da história é que este presente completou 40 anos no mês de outubro de 2013! Hoje eles têm 41 anos de namoro e 37 anos de casados.

"Susana,
Assim te agradeço pela docilidade e carinho com que entrou no meu mundo. Pelo desvelo de tua amizade.
Não sei em que desvairados momentos o que eu amo (que às vezes é tão misterioso e recatado) se mostrou-revelou para você; mas sei que a palavra escrita quando se faz vista, não nos abandona mais.
Assim peço a um grande mestre para te revelar mais segredos.
Assim o que amo será sempre seu.
Assim você estará eternamente comigo.
Assim amo-te.
Assim sempre.
Rebecca
25/03/95”
>Por que Ler os Clássicos . Italo Calvino 
>Enviada por Susana Abrantes (coleção particular)
>Ela conta: O livro foi um presente da minha melhor amiga quando completei 21 anos de idade e o texto ainda nomeia uma amizade que transcende o tempo. No dia 21 de novembro de 2013, Rebecca completou 40 anos e eu continuo de posse desse e de outros muitos pequenos fragmentos de amor.  

"Susana,

Assim te agradeço pela
docilidade e carinho com que
entrou no meu mundo. Pelo desvelo
de tua amizade.

Não sei em que desvairados momentos
o que eu amo (que às vezes é tão
misterioso e recatado) se mostrou-revelou
para você; mas sei que a palavra escrita
quando se faz vista, não nos abandona mais.

Assim peço a um grande mestre
para te revelar mais segredos.

Assim o que amo será sempre seu.

Assim você estará eternamente comigo.

Assim amo-te.

Assim sempre.

Rebecca

25/03/95”




>Por que Ler os Clássicos . Italo Calvino 

>Enviada por Susana Abrantes (coleção particular)

>Ela conta: O livro foi um presente da minha melhor amiga quando completei 21 anos de idade e o texto ainda nomeia uma amizade que transcende o tempo. No dia 21 de novembro de 2013, Rebecca completou 40 anos e eu continuo de posse desse e de outros muitos pequenos fragmentos de amor.  

"Assis, 16/09/2010,
Querida Golfinha, 
mais um para a formação do “eu” crítico … comunista!
Seu, meu, para nossos filhos e amigos!
Com muito amor e carinho (muita força!) do seu sempre golfo.
Amo-te!!!”
>De pernas pro ar: A Escola do Mundo ao Avesso . Eduardo Galeano
>Enviada por Bruna Gomes (coleção particular)
>Ela conta: Ganhei esse livro em 2010, do meu namorado Lucas, no meu aniversário e pouco depois de descobrirmos nossa gravidez.
A dedicatória me deu realmente muita força para prosseguir, foi a dedicatória mais simples e mais tocante que já recebi dele.

"Assis, 16/09/2010,

Querida Golfinha, 

mais um para a formação
do “eu” crítico … comunista!

Seu, meu, para nossos filhos
e amigos!

Com muito amor e
carinho (muita força!) do
seu sempre golfo.

Amo-te!!!”



>De pernas pro ar: A Escola do Mundo ao Avesso . Eduardo Galeano

>Enviada por Bruna Gomes (coleção particular)

>Ela conta: Ganhei esse livro em 2010, do meu namorado Lucas, no meu aniversário e pouco depois de descobrirmos nossa gravidez.

A dedicatória me deu realmente muita força para prosseguir, foi a dedicatória mais simples e mais tocante que já recebi dele.

"Sempre usei a leitura como uma formade me desligar, temporariamente da desordemda vida e do caos dos pensamentos; umapausa pra respirar. É o meu SEGUNDO instrumentomais eficaz para aplacar a inquietude.O PRIMEIRO deles é a consciência acercado apoio e amor incondicionais de algumas valiosas pessoas.
Feliz nova idade!
Com carinho, …”
>1984 . George Orwell
>Enviada por leitora anônima (coleção particular)

"Sempre usei a leitura como uma forma
de me desligar, temporariamente da desordem
da vida e do caos dos pensamentos; uma
pausa pra respirar. É o meu SEGUNDO instrumento
mais eficaz para aplacar a inquietude.

O PRIMEIRO deles é a consciência acerca
do apoio e amor incondicionais de algumas valiosas pessoas.

Feliz nova idade!

Com carinho, …”



>1984 . George Orwell

>Enviada por leitora anônima (coleção particular)

"Escrevo no sumário para listar tudo que você é:
Para viver um grande amor - meu grande amor
Chorinho para a amiga - minha amiga
Para uma menina com uma flor - minha menina
A casa materna - minha casa
A arte de ser velho - para todo o sempre
Te amo.
Daniel Corrêa,
11.10.13” 

>Uma mulher chamada guitarra - Crônicas escolhidas de Vinicius de Moraes
>Enviada por Nathália Pandeló (coleção particular)
>Ela conta: A dedicatória foi feita pelo meu namorado, Daniel Corrêa.
Como livrarias sempre brotam onde quer que nós vamos (juro, a gente não tem culpa!), temos o hábito de comprar livros um para o outro, ao invés de comprá-los para nós mesmos. Nesse dia, estávamos totalmente envolvidos com o centenário de Vinicius de Moraes - ambos trabalhamos com música e comunicação -, então ele me presenteou com o lado do Poetinha que eu mais queria conhecer: o de cronista.
Como não havia espaço para escrever nas páginas iniciais, Daniel aproveitou o sumário para me dedicar a coletânea. 

"Escrevo no sumário para listar tudo que você é:

Para viver um grande amor - meu grande amor

Chorinho para a amiga - minha amiga

Para uma menina com uma flor - minha menina

A casa materna - minha casa

A arte de ser velho - para todo o sempre

Te amo.

Daniel Corrêa,

11.10.13” 




>Uma mulher chamada guitarra - Crônicas escolhidas de Vinicius de Moraes

>Enviada por Nathália Pandeló (coleção particular)

>Ela conta: A dedicatória foi feita pelo meu namorado, Daniel Corrêa.

Como livrarias sempre brotam onde quer que nós vamos (juro, a gente não tem culpa!), temos o hábito de comprar livros um para o outro, ao invés de comprá-los para nós mesmos. Nesse dia, estávamos totalmente envolvidos com o centenário de Vinicius de Moraes - ambos trabalhamos com música e comunicação -, então ele me presenteou com o lado do Poetinha que eu mais queria conhecer: o de cronista.

Como não havia espaço para escrever nas páginas iniciais, Daniel aproveitou o sumário para me dedicar a coletânea. 

"Para Ana,
um grande beijo,estradas poeirentase hotéis decadentes.
Carol Bensimon out/2013.” 

>Todos nós Adorávamos Caubóis . Carol Bensimon
>Enviada por Ana Maria Mattos Reckziegel (coleção particular)
>Ela conta: Trata-se de literatura estilo Beatnik, foi lançado agora em outubro de 2013. 
Carol é uma conhecida dos tempos de faculdade. 
A dedicatória é pra mim.

"Para Ana,

um grande beijo,
estradas poeirentas
e hotéis decadentes.

Carol Bensimon out/2013.” 




>Todos nós Adorávamos Caubóis . Carol Bensimon

>Enviada por Ana Maria Mattos Reckziegel (coleção particular)

>Ela conta: Trata-se de literatura estilo Beatnik, foi lançado agora em outubro de 2013. 

Carol é uma conhecida dos tempos de faculdade. 

A dedicatória é pra mim.

“Joyce,Diretamente de um sebo cheiroso, te presenteio nessa data especial com nosso querido Kundera e te agradeço pela sustentável leveza da nossa amizade e do nosso encontro de almas. Que seja doce a leitura!Feliz Aniversário! Beijos, Isa! 13/08/13Ps.: Depois me empresta! Haha :p”
>A Imortalidade . Milan Kundera
>Enviada por Joyce  Almeida (coleção particular)
>Ela conta: Ganhei esse livro no meu aniversário. De uma pessoa do tipo que você sente conhecer há muito mais tempo ou talvez de outras vidas  (ou como ela mesma disse, daquelas pessoas com quem você sente ter tido um encontro de almas). E pra completar, o Kundera para inspirar o nosso encontro e colocar em palavras a nossa amizade.

“Joyce,

Diretamente de um sebo cheiroso,
te presenteio nessa data especial com
nosso querido Kundera e te agradeço
pela sustentável leveza da nossa amizade e
do nosso encontro de almas. Que seja doce
a leitura!

Feliz Aniversário!

Beijos, Isa!

13/08/13

Ps.: Depois me empresta! Haha :p”



>A Imortalidade . Milan Kundera

>Enviada por Joyce  Almeida (coleção particular)

>Ela conta: Ganhei esse livro no meu aniversário. De uma pessoa do tipo que você sente conhecer há muito mais tempo ou talvez de outras vidas  (ou como ela mesma disse, daquelas pessoas com quem você sente ter tido um encontro de almas). E pra completar, o Kundera para inspirar o nosso encontro e colocar em palavras a nossa amizade.

"Toda vez que leio o título dessa coletânea, me lembro de você =)
O mundo precisa de delicadeza.
Ainda bem que você está no mundo.
Ainda melhor que está no nosso mundo,
deliciando-o, tirando o amargor.
Com amor <3
Nina :)
Março de 2012”>Tempo de delicadeza
 . Affonso Romano de Sant’Anna
>Enviada por Mariane Monteiro (coleção particular)
>O livro é um presente que minha irmã recebeu de uma amiga, sem motivos comemorativos, só pela delicadeza.

"Toda vez que leio o
título dessa coletânea,
me lembro de você =)


O mundo precisa de
delicadeza.


Ainda bem que
você está no mundo.

Ainda melhor que
está no nosso mundo,

deliciando-o, tirando
o amargor.


Com amor <3

Nina :)

Março de 2012”


>Tempo de delicadeza
 . Affonso Romano de Sant’Anna

>Enviada por Mariane Monteiro (coleção particular)

>O livro é um presente que minha irmã recebeu de uma amiga, sem motivos comemorativos, só pela delicadeza.

"De: MarcosPara: Stéfany
Estranho como o amor aparece em nossas vidas com atos inofensivos, como ir a uma sorveteria em uma tarde de quinta-feira que acaba se tornando o início do nosso amor!Realmente inexplicável esse tal de amor&#8230;Feliz dia dos namorados minha doce e amada Stéfany, que esse seja apenas o primeiro de muitos anos juntos! Vamos crescer juntos e espalhar nosso amor pelo mundo!O difícil fazemos agora, o impossível levará algum tempo!&#8221; &gt;Amor em Minúscula . Francesc Milralles
&gt;Enviada por Stéfany Aguiar (coleção particular)
&gt;Ela conta: Esse livro é o preferido do meu namorado, ele me deu de presente no dia dos namorados. A história é justamente sobre pequenos acontecimentos que acabam mudando as pessoas e as fazem descobrir o amor. Como aconteceu conosco, uma simples ida a uma sorveteria foi o suficiente para nos conectarmos e nossas vidas mudarem para sempre.Eu amei o livro e amei mais ainda a dedicatória!  

"De: Marcos
Para: Stéfany

Estranho como o amor aparece em nossas vidas
com atos inofensivos, como ir a uma sorveteria
em uma tarde de quinta-feira que acaba se tornando
o início do nosso amor!

Realmente inexplicável esse tal de amor…

Feliz dia dos namorados minha doce e
amada Stéfany, que esse seja apenas o primeiro
de muitos anos juntos!

Vamos crescer juntos e espalhar nosso amor pelo mundo!

O difícil fazemos agora, o impossível levará algum tempo!”


 
>Amor em Minúscula . Francesc Milralles

>Enviada por Stéfany Aguiar (coleção particular)

>Ela conta: Esse livro é o preferido do meu namorado, ele me deu de presente no dia dos namorados. A história é justamente sobre pequenos acontecimentos que acabam mudando as pessoas e as fazem descobrir o amor. Como aconteceu conosco, uma simples ida a uma sorveteria foi o suficiente para nos conectarmos e nossas vidas mudarem para sempre.
Eu amei o livro e amei mais ainda a dedicatória!
 

"porque, às vezes,
a gente precisa 
mesmo de um 
copo de cólera&#8230;
feliz dia seu, céu. 

beijo grande 
(((aquele.abraço))) 
m.&#8221;
&gt; Um Copo de Cólera . Raduan Nassar
&gt; Enviada por leitor anônimo (coleção particular)
&gt; Ela conta: É isso. Às vezes, a gente precisa mesmo.

"porque, às vezes,

a gente precisa 

mesmo de um 

copo de cólera…

feliz dia seu, céu. 



beijo grande

(((aquele.abraço))) 

m.”




> Um Copo de Cólera . Raduan Nassar

> Enviada por leitor anônimo (coleção particular)

> Ela conta: É isso. Às vezes, a gente precisa mesmo.