o livro é seu. eu te dedico.


”Para uma pessoa que faz com que eu pinte dentro de mim um pouco das tantas e tão belas cores que eu vejo. Te desejo muitas felicidades. Desejo de alguém que você pode, sempre, considerar como amigo. Um grande abraço!
Iago de A. Santos”
>1822 . Laurentino Gomes
>Enviada por Mariane Monteiro (coleção particular)
>Ela conta: 

o livro foi um presente de aniversário, Iago nem foi à festa, mas a dedicatória chegou.



”Para uma pessoa
que faz com que eu pinte
dentro de mim um pouco
das tantas e tão belas
cores que eu vejo. Te desejo
muitas felicidades. Desejo
de alguém que você pode,
sempre, considerar como
amigo. Um grande abraço!


Iago de A. Santos”



>1822 . Laurentino Gomes

>Enviada por Mariane Monteiro (coleção particular)

>Ela conta: 

o livro foi um presente de aniversário, Iago nem foi à festa, mas a dedicatória chegou.

"Para Maria Paula, amiga para cadeira para dois.
Teresina 5/6/2013beijoCarpinejar”

>O Amor Esquece de Começar . Fabrício Carpinejar
>Enviada por Maria Paula Carvalho (coleção particular)
>Ela conta: Moro em Teresina e todo ano aqui acontece o Salão do Livro do Piauí, o SALIPI. Ano passado, contava dias, horas e segundos pra palestra do Fabrício Carpinejar, um dos meus escritores preferidos. No fatidico dia, saí mais cedo da escola e fui pra o teatro, onde iria vê-lo. 
Com muita vontade de ir ao banheiro, sempre que ia, ele estava lotado. Na quarta e última falha tentativa, esbarrei em uma pessoa e automaticamente disse desculpa. Quando vi era o Carpinejar. 
Tiramos uma foto, que nao prestou porque inteligentemente o rapaz que passava e tirou a foto, botou o dedo em cima do flash. E ele foi em direção ao palco, e se encostou no canto direito, ao lado das poltronas e rapidamente varias pessoas foram pedir autógrafos e tirar fotos. 
A moça que estava ao meu lado pediu pra que fosse com ela lá, quando chegamos lá, nossa vez da foto e autógrafo, ele sai e se senta na cadeira, no meio e na primeira fila, onde eu estava sentada. Minha tia que foi comigo falou em vão: minha sobrinha está sentada aqui. E quando cheguei disse pra ele: Vou sentar onde? Ele respondeu pra minha tia: sem problemas, ela senta aqui no meu colo. Me puxou e sentei. Quando foi chamado pra subir no palco, ele falou assim: Obrigada pela cadeira para dois, amiga. Até a próxima.

"Para
Maria Paula,
amiga
para
cadeira
para
dois.


Teresina 5/6/2013
beijo
Carpinejar”



>O Amor Esquece de Começar . Fabrício Carpinejar

>Enviada por Maria Paula Carvalho (coleção particular)

>Ela conta: Moro em Teresina e todo ano aqui acontece o Salão do Livro do Piauí, o SALIPI. Ano passado, contava dias, horas e segundos pra palestra do Fabrício Carpinejar, um dos meus escritores preferidos. No fatidico dia, saí mais cedo da escola e fui pra o teatro, onde iria vê-lo.

Com muita vontade de ir ao banheiro, sempre que ia, ele estava lotado. Na quarta e última falha tentativa, esbarrei em uma pessoa e automaticamente disse desculpa. Quando vi era o Carpinejar.

Tiramos uma foto, que nao prestou porque inteligentemente o rapaz que passava e tirou a foto, botou o dedo em cima do flash. E ele foi em direção ao palco, e se encostou no canto direito, ao lado das poltronas e rapidamente varias pessoas foram pedir autógrafos e tirar fotos.

A moça que estava ao meu lado pediu pra que fosse com ela lá, quando chegamos lá, nossa vez da foto e autógrafo, ele sai e se senta na cadeira, no meio e na primeira fila, onde eu estava sentada. Minha tia que foi comigo falou em vão: minha sobrinha está sentada aqui. E quando cheguei disse pra ele: Vou sentar onde? Ele respondeu pra minha tia: sem problemas, ela senta aqui no meu colo. Me puxou e sentei. Quando foi chamado pra subir no palco, ele falou assim: Obrigada pela cadeira para dois, amiga. Até a próxima.

"A Ronald de Carvalho,querido e admirado
of.
Mario de AndradeS.Paulo27/VIII/922”
>Paulicea Desvairada . Mário de Andrade
>Enviada por Mariana Martins (biblioteca)
>Ela conta: Uma colega da faculdade alugou este livro na biblioteca do Itamaraty e se deparou com esta dedicatória do Mário de Andrade para o Ronald de Carvalho, datada de 27 de agosto de 1922. Suspeitei um pouco da veracidade da dedicatória, pois não sei se deixariam o livro disponível para aluguel, mas, comparando com outras fotos de escritos do Mário, e pelo fato do Ronald ter trabalhado no Itamaray, parece bem verídico. Fiquei emocionada.

"A Ronald de Carvalho,
querido e admirado

of.

Mario de Andrade
S.Paulo
27/VIII/922”



>Paulicea Desvairada . Mário de Andrade

>Enviada por Mariana Martins (biblioteca)

>Ela conta: Uma colega da faculdade alugou este livro na biblioteca do Itamaraty e se deparou com esta dedicatória do Mário de Andrade para o Ronald de Carvalho, datada de 27 de agosto de 1922. Suspeitei um pouco da veracidade da dedicatória, pois não sei se deixariam o livro disponível para aluguel, mas, comparando com outras fotos de escritos do Mário, e pelo fato do Ronald ter trabalhado no Itamaray, parece bem verídico. Fiquei emocionada.

"Busquei o livro mais velho do sebo. O livro mais vivido, mais chorado, mais sofrido. Este livro carrega não só a história do papel, ele carrega várias outras que o rodearam por sabe-se lá quanto tempo. Escolhi este livro por um motivo simples. É hora de ele descansar. Todos merecemos esse momento. Quero dar a este livro o presente que é estar ao redor de você e suas histórias. Que fique sempre claro, o presente é pra ele e não pra você. Então, tenha uma vida bem feliz, cheia de amores realizados e sonhos lindos. Afinal, prometi isso a este querido livro. Te amo. Seja sempre ao meu lado. Erika Araújo
29.11.13
Ps.: Eça é um clássico.
Ps2: Quero um dia segurar um livro seu. Não demora.”


>A Correspondencia de Fradique Mendes - Memórias e Notas . Eça de Queiroz
>Enviada por Ana Luiza Gonçalves (coleção particular)
>Ela conta: Ganhei esse livro de uma amiga muito querida no dia do meu aniversário. O avô dela tinha falecido um dia antes e ela estava bem tristinha quando me encontrou. E mesmo assim não deixou de ir me dar um abraço e esse presente com essa dedicatória incrível. Ela com certeza é a pessoa que mais torce para o meu futuro literário.

"Busquei o livro mais velho
do sebo. O livro mais vivido, mais chorado,
mais sofrido. Este livro carrega não só
a história do papel, ele carrega várias outras
que o rodearam por sabe-se lá quanto tempo.
Escolhi este livro por um motivo simples.
É hora de ele descansar. Todos merecemos
esse momento. Quero dar a este livro
o presente que é estar ao redor de você
e suas histórias. Que fique sempre claro,

o presente é pra ele e não pra você.
Então, tenha uma vida bem feliz, cheia
de amores realizados e sonhos lindos.
Afinal, prometi isso a este querido livro.
Te amo. Seja sempre ao meu lado.

Erika Araújo

29.11.13

Ps.: Eça é um clássico.

Ps2: Quero um dia segurar um livro seu. Não demora.



>A Correspondencia de Fradique Mendes - Memórias e Notas . Eça de Queiroz

>Enviada por Ana Luiza Gonçalves (coleção particular)

>Ela conta: Ganhei esse livro de uma amiga muito querida no dia do meu aniversário. O avô dela tinha falecido um dia antes e ela estava bem tristinha quando me encontrou. E mesmo assim não deixou de ir me dar um abraço e esse presente com essa dedicatória incrível. Ela com certeza é a pessoa que mais torce para o meu futuro literário.

"Deveríamos apenas ler livros que nos mordem e espicaçam. Se a obra que lemos não nos desperta com um golpe de punho sobre o crânio, qual a vantagem de ler?” 
Franz Kafka”
>Pedaços de um Caderno Manchado de Vinho . Charles Bukowski
>Enviada por Fabih Abreu (coleção particular)
>Ela conta: Comentário: “Será que eu já posso enlouquecer, ou devo apenas sorrir? “ 
Esta foi minha frase diante da alegria de receber este presente da minha amiga Camila Veiga.
Um dos meus autores preferidos, marcando o início da nossa amizade :)

"Deveríamos apenas
ler livros que nos mordem
e espicaçam. Se a obra que
lemos não nos desperta com
um golpe de punho sobre o
crânio, qual a vantagem de ler?” 

Franz Kafka”



>Pedaços de um Caderno Manchado de Vinho . Charles Bukowski

>Enviada por Fabih Abreu (coleção particular)

>Ela conta: Comentário: “Será que eu já posso enlouquecer, ou devo apenas sorrir? “ 

Esta foi minha frase diante da alegria de receber este presente da minha amiga Camila Veiga.

Um dos meus autores preferidos, marcando o início da nossa amizade :)

Vivi,
Já que no planoreal anda faltandoromantismo, vão aí 20poemas de amor. A cançãodesesperada faz parte do"jogo do amor".
Mil beijos. Felicidades,
Glória4/12/96”
>20 Poemas de Amor e uma Canção Desesperada . Pablo Neruda
>Enviada por Rodolpho Saraiva (coleção particular)

Vivi,

Já que no plano
real anda faltando
romantismo, vão aí 20
poemas de amor. A canção
desesperada faz parte do
"jogo do amor".

Mil beijos. Felicidades,

Glória
4/12/96”



>20 Poemas de Amor e uma Canção Desesperada . Pablo Neruda

>Enviada por Rodolpho Saraiva (coleção particular)

"To this charmingwoman…
with love…
Douglas Gaigher2014”
>Enviada por Andréa Saltoris (coleção particular)
>The Smiths - A Light That Never Goes Out . Tony Fletcher
>Ela conta: Ganhei este livro do namorado que ao saber do lançamento aqui no Brasil fez a reserva e me presenteou. Eu adoro The Smiths e muitas vezes passamos o dia tocando violão e cantando a trilha sonora da banda, especialmente “this charming man” que inspirou a dedicatória. Um presente muito significativo, sem dia, sem hora, sem razão, apenas demonstração de carinho que temos um com o outro. 

"To this charming
woman…

with love…

Douglas Gaigher
2014



>Enviada por Andréa Saltoris (coleção particular)

>The Smiths - A Light That Never Goes Out . Tony Fletcher

>Ela conta: Ganhei este livro do namorado que ao saber do lançamento aqui no Brasil fez a reserva e me presenteou. Eu adoro The Smiths e muitas vezes passamos o dia tocando violão e cantando a trilha sonora da banda, especialmente “this charming man” que inspirou a dedicatória. Um presente muito significativo, sem dia, sem hora, sem razão, apenas demonstração de carinho que temos um com o outro. 

"A minha neta Sabrina, com todo o meu carinho e amor. Quando cresceres e leres as histórias, quero que lembres sempre que te amo muito, esteja eu onde estiver.
Vó Doralice”
>Era uma vez: Histórias pra Ler e Ouvir - Aladim e a lâmpada maravilhosa / Os Cisnes Selvagens
>Enviada por Sabrina Cougo (coleção particular)
>Ela conta: Ganhei este livro, da minha avó materna, quando tinha três anos de idade. Foi meu primeiro livro e tem um valor sentimental gigante, pois além de ter sido dado pela minha avó, minha mãe o lia para mim antes de dormir. Ele está velhinho, mas guardo com carinho para que um dia possa lê-lo para os meus filhos.

Agradeceria se você publicasse em seu lindo tumblr. Obrigada :)

"A minha neta
Sabrina, com todo o meu
carinho e amor. Quando cresceres
e leres as histórias, quero que
lembres sempre que te amo
muito, esteja eu onde estiver.

Vó Doralice”



>Era uma vez: Histórias pra Ler e Ouvir - Aladim e a lâmpada maravilhosa / Os Cisnes Selvagens

>Enviada por Sabrina Cougo (coleção particular)

>Ela conta: Ganhei este livro, da minha avó materna, quando tinha três anos de idade. Foi meu primeiro livro e tem um valor sentimental gigante, pois além de ter sido dado pela minha avó, minha mãe o lia para mim antes de dormir. Ele está velhinho, mas guardo com carinho para que um dia possa lê-lo para os meus filhos.

Agradeceria se você publicasse em seu lindo tumblr. Obrigada :)

"Esse é só um mimo pelos seus esforços nos estudos e por ser tão forte diante das dificuldades. Espero que continue assim, sendo meu orgulho.

Porque nem 400km me deixariam não enxergar a pessoa maravilhosa que você tem sido pra mim.
Obrigado meu príncipe.
Te amo.”




>Ensaio Sobre a Cegueira . José Saramago
>Enviada por Philip (presente)
>Ele conta: Bom, eu comprei esse livro pra dar de presente pro meu namorado em uma visita minha ao rio de janeiro, eu moro em São paulo e estava sem muitas escolhas, e como ele gosta muito de ler e havia reclamado que já estava repetindo livros por falta de opção, eu dei uma sondada e ele falou muito bem do filme que surgiu desse livro, e disse que queria muito ler, então achei mais que merecido presentea-lo no fim resolvi fazer uma dedicatória depois que conheci o projeto eu te dedico.

"Esse é só um mimo
pelos seus esforços nos estudos
e por ser tão forte diante das dificuldades.
Espero que continue assim, sendo meu orgulho.


Porque nem 400km me deixariam
não enxergar a pessoa maravilhosa
que você tem sido pra mim.

Obrigado meu príncipe.

Te amo.”






>Ensaio Sobre a Cegueira . José Saramago

>Enviada por Philip (presente)

>Ele conta: Bom, eu comprei esse livro pra dar de presente pro meu namorado em uma visita minha ao rio de janeiro, eu moro em São paulo e estava sem muitas escolhas, e como ele gosta muito de ler e havia reclamado que já estava repetindo livros por falta de opção, eu dei uma sondada e ele falou muito bem do filme que surgiu desse livro, e disse que queria muito ler, então achei mais que merecido presentea-lo no fim resolvi fazer uma dedicatória depois que conheci o projeto eu te dedico.

"Meu amor, Michelle, e talvez caro leitor.
Eu não gosto de danificar livros, por isto escreverei esta dedicatória à lápis.
Um dia, quando tivermos juntas, virado espuma, talvez este livro caia nas mãos de algum colecionador de sebo, que vai sorrir por poder ter um pedaço do nosso passado.
Pois bem, caro leitor, e pois bem, meu amor. Quero informar a ambos que vivemos e viveremos o nosso indivisível infinito perfeito. O nosso infinito foi e para sempre será um pedacinho dos nossos erros e acertos, de um amar perfeito e imperfeito, de um ser, nós duas. Algumas vezes divididas, mas nunca incompletas.
E aqui vai pra você, na língua que você ama, a história de um infinito completo que é a sua favorita… antes da nossa.
Eu te amo, te amarei e te amei.
Nena. 2013”


>A Culpa é das Estrelas . John Green
>Enviada por Michelle M. (coleção particular)
>Ela conta: É engraçado, hoje, contar sobre este livro porque minha então namorada na época o comprou quando ainda namorávamos. Mas só recebi depois que havíamos terminado. A edição é em italiano porque sou descendente e completamente apaixonada pela língua. Seguimos caminhos diferente mas acho que não tem como apagar pessoas e histórias.

"Meu amor, Michelle, e talvez caro leitor.

Eu não gosto de danificar livros, por isto escreverei esta dedicatória à lápis.

Um dia, quando tivermos juntas, virado espuma, talvez este livro caia nas mãos de algum colecionador de sebo, que vai sorrir por poder ter um pedaço do nosso passado.

Pois bem, caro leitor, e pois bem, meu amor. Quero informar a ambos que vivemos e viveremos o nosso indivisível infinito perfeito. O nosso infinito foi e para sempre será um pedacinho dos nossos erros e acertos, de um amar perfeito e imperfeito, de um ser, nós duas. Algumas vezes divididas, mas nunca incompletas.

E aqui vai pra você, na língua que você ama, a história de um infinito completo que é a sua favorita… antes da nossa.

Eu te amo, te amarei e
te amei.

Nena. 2013”





>A Culpa é das Estrelas . John Green

>Enviada por Michelle M. (coleção particular)

>Ela conta: É engraçado, hoje, contar sobre este livro porque minha então namorada na época o comprou quando ainda namorávamos. Mas só recebi depois que havíamos terminado. A edição é em italiano porque sou descendente e completamente apaixonada pela língua. Seguimos caminhos diferente mas acho que não tem como apagar pessoas e histórias.